Lucas Aribé - Vereador Lucas Aribé nega liderança da oposição

Dia a Dia

Vereador Lucas Aribé nega liderança da oposição

Data de Publicação: 12 de Dezembro de 2018

#PraTodoMundoVer: O vereador Lucas Aribé está utilizando a tribuna da Câmara

#PraTodoMundoVer: O vereador Lucas Aribé está utilizando a tribuna da Câmara

Durante pronunciamento na manhã dessa quarta-feira, 12, o vereador Lucas Aribé (PSB) esclareceu sobre a falha de comunicação entre os membros da oposição a respeito da Ação Popular que ele e a vereadora Emília Corrêa (Patriota) moveram em face do reajuste da tarifa de ônibus da capital e aproveitou o grande expediente para assegurar que não é o líder da oposição.

“Eu não sou líder da oposição e preciso deixar bem claro para a sociedade que liderança não se impõe, se conquista. Votei no vereador Cabo Amintas (PTB) e fizemos um acordo que haveria uma alternância de liderança, mas esse ainda não é o meu momento. Ano passado, elegemos o vereador Elber Batalha (PSB) e esse ano Amintas”, comentou.

Segundo Aribé, diante da agilidade do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) em decretar o reajuste da passagem de ônibus, a vereadora Emília e Ele acharam que deveriam entrar com uma Ação Popular o mais rápido possível para tentar derrubar o valor e beneficiar a população que sofre com tanto aumento. “Em momento nenhum, pensamos em fazer uma ação para nos beneficiar, a nossa correria foi para tentar que o reajuste não entrasse em vigor no último domingo”, pontuou.

O parlamentar continua seu discurso afirmando que não houve trapaça, nem teve rasteira e traição com o vereador Amintas. “O que teve foi a intenção de tentar proibir ou coibir esse absurdo que a prefeitura fez com o povo aracajuano e com o parlamento. O colega afirmou que se sentiu traído, mas nós já conversamos e pedimos desculpas pelo ocorrido”, enfatizou.

De acordo com o vereador Lucas, a oposição vai aguardar a volta da licença do vereador Elber Batalha para sentar e decidir o novo líder. “Se o vereador Amintas quiser continuar, apoiamos a decisão dele, mas se não quiser mais continuar, respeitamos seu posicionamento. Enquanto esse imbróglio não se resolve a oposição fica sem líder”, finalizou.

Foto: Gilton Rosas