Notícias

Vereador Lucas Aribé prestigia II Seminário Projeto, Ensino e Memória: Tecnologias da Documentação

Data de Publicação: 07 de Dezembro de 2018

#PraTodoMundoVer: O vereador Lucas Aribé está visitando a exposição do II Seminário

#PraTodoMundoVer: O vereador Lucas Aribé está visitando a exposição do II Seminário

 

Na manhã dessa sexta-feira, 7, o vereador Lucas Aribé (PSB) prestigiou o II Seminário Projeto, Ensino e Memória: Tecnologias da Documentação promovido pelo grupo de pesquisa Laboratório de Projeto, Ensino e Memória (LaPEM) da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O evento teve o objetivo de apresentar os produtos de seus trabalhos ao longo de 2018 e discutiu a apropriação de tecnologias digitais para documentação do patrimônio material com a exposição de Casas Modernas de Aracaju e o documentário sobre ‘Minha Aracaju Moderna’.

Segundo a professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFS, Carolina Chaves, esse seminário, coordenado por ela com o apoio dos alunos da extensão e monitores, mostrou o material produzido ao longo do ano de pesquisa. “Apresentamos os produtos da pesquisa científica e também os da extensão que desenvolvemos em 2018. Esse momento é importante para tirar o conhecimento produzido na universidade para um acesso público como uma maneira de divulgação de cultura e informação” apontou a professora Carolina.

O acadêmico Joseval Júnior, que faz parte do Núcleo de Extensão da Pesquisa, explica que foi de extrema relevância participar desse projeto. “Fizemos a pesquisa histórica e registro de oito casas modernistas de Aracaju e fomos em busca de parentes e antigos donos para fazer o levantamento dos dados. A nossa intenção é sensibilizar o máximo de pessoas a protegerem o patrimônio público para que entendam a importância da sua cidade e de toda aquela arquitetura que ainda resiste, apesar de muita deterioração”, destacou o estudante Joseval.

Para o vereador Lucas Aribé, a exposição de maquetes de forma palpável demonstra que é possível oportunizar o acesso das pessoas com deficiência. “Conheço maquetes desde pequeno, pois tive oportunidades, principalmente no processo de educação. É necessário que os espaços públicos ofereçam acessibilidade a todos os cidadãos e, quando se trata de exposições, ainda existe muita restrição de acesso com as mãos. Estamos diante de uma grande oportunidade aqui”, elogiou o parlamentar.