Lucas Aribé - Lucas Aribé palestra sobre inclusão durante evento no IFS São Cristóvão

Notícias

Lucas Aribé palestra sobre inclusão durante evento no IFS São Cristóvão

Data de Publicação: 21 de Março de 2019

#PraTodoMundoVer Auditório com alunos do IFS durante palestra do vereador Lucas Aribé

#PraTodoMundoVer Auditório com alunos do IFS durante palestra do vereador Lucas Aribé

O vereador de Aracaju, Lucas Aribé (PSB), participou na tarde desta quarta-feira (20) do Encontro sobre Inclusão promovido no campus São Cristóvão do Instituto Federal de Sergipe (IFS). O evento notabilizou as ações que estão sendo desenvolvidas pelo Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas, cuja finalidade é garantir assistência àqueles que integram esse grupo na comunidade escolar da unidade.

Em sua palestra, Lucas Aribé apresentou os variados tipos de barreiras que impedem a efetivação da acessibilidade em todos os espaços, mas destacou a barreira atitudinal como a mais prejudicial, na medida em que, a partir dela as demais são agravadas. “Somos diferentes em características, mas iguais em direitos, porém em oportunidades não, porque ainda assistimos cenas tristes de desrespeito, assédio e violência contra as pessoas com deficiência”, pontuou.

O vereador também disse ser preciso compreender a acessibilidade como uma política de Estado e não de governo, que deve ser estendida a todas as pessoas com necessidades especiais e não apenas àquelas que têm deficiência. “Tratar diferente o diferente é oportunizar com igualdade”, declarou Aribé, após apresentar as perspectivas para construção de uma sociedade inclusiva, exemplificando as ações desenvolvidas há seis anos pelo projeto Aracaju Acessível e também sugestões de tecnologias acessíveis.

O professor Marco Arlindo Melo Nery, diretor do IFS campus São Cristóvão, parabenizou a atuação do vereador Lucas Aribé em defesa da igualdade de oportunidades para pessoas com deficiência. Ele também reconheceu a necessidade de urgência na construção das ações para inclusão. “Por muito tempo as pessoas com deficiência foram escondidas e a luta é árdua. Falar de inclusão é muito fácil, difícil é fazer e a sociedade não se preparou para isso”, afirmou.