Lucas Aribé - “Espaço Zé Peixe não oferece acessibilidade para pessoas com deficiência”, denuncia o vereador Lucas Aribé

Notícias

“Espaço Zé Peixe não oferece acessibilidade para pessoas com deficiência”, denuncia o vereador Lucas Aribé

Data de Publicação: 18 de Janeiro de 2019

O vereador Lucas esté de pé mostrando o elevador com defeito

O vereador Lucas esté de pé mostrando o elevador com defeito

Enquanto o recesso parlamentar para uns é momento de descanso, para o vereador Lucas Aribé (PSB) é de muito trabalho. Lucas está realizando visitas a bairros da capital, verificando a acessibilidade de espaços públicos e ouvindo as demandas da população.
O Espaço Zé Peixe, localizado na avenida Ivo do Prado – Centro da capital, foi um dos escolhidos e durante a visita, o parlamentar identificou a falta de acessibilidade no ponto turístico, inaugurado em 2015, ano em que a Lei Brasileira da Inclusão entrou em vigor e que estabelece normas de acessibilidade.
“O local não oferece acessibilidade para que a pessoa com deficiência possa visitá-lo. O elevador não funciona, os painéis de informação não possuem Braille, no prédio encontramos piso tátil somente próximo da escada, o restaurante instalado não oferece cardápio em Braille e nem comandas individuais. Isso mostra um total desrespeito às normas estabelecidas para o funcionamento de locais turísticos, pois eles devem estar prontos para receber qualquer cidadão. Chamo a atenção do poder público no sentido de resolver urgentemente essa situação”, denunciou Lucas.
A gestora em turismo, Cristina Santos, usuária de cadeira de rodas, esteve no Espaço Zé Peixe e explica que sua experiência no local não foi das melhores, uma vez que não teve acesso a todos os ambientes por falta de acessibilidade. “No Memorial onde ficam as miniaturas de embarcações, elas estão expostas em uma altura que não é a ideal para quem utiliza uma cadeira de rodas, além do espaço ser estreito e o elevador não funcionar. Espero que o poder público respeite as normas de acessibilidade para que o cidadão não se sinta excluído”, destacou Cristina.
O vereador Lucas Aribé pede um posicionamento do órgão que responde pelo equipamento e afirma que vai protocolar indicações que visem o bem comum do cidadão aracajuano. “Meu papel como parlamentar é ouvir as demandas da população e buscar uma solução para que Aracaju volte a ser a cidade da qualidade de vida e que o poder público respeite o direito de ir e vir de cada cidadão”, enfatizou Aribé.